Escolha a cidade

SC vai abrir parques ambientais para aquecer o turismo

Araucária com mais de 400 anos no Parque das Araucárias, no Oeste de SC. O espaço e um dos abertos a turistas.
Foto: Eduardo Mussatto, divulgação

Estela Benetti

Com o objetivo de impulsionar o turismo ecológico em Santa Catarina, o governo vai abrir para visitação os sete parques e as quatro reservas biológicas estaduais. Na próxima semana, o secretário de Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello, e o presidente da Fundação do Meio Ambiente de SC (Fatma), Alexandre Waltrick, vão assinar um termo de cooperação técnica para viabilizar essa mudança. Conforme Mello, o objetivo é uma ocupação regular, com instalação de infraestrutura para viabilizar visitas e educação ambiental. Também está sendo estudada a cobrança de taxa para preservação e segurança, para que todos sejam autossustentáveis. O primeiro a operar com esse novo perfil deve ser o Parque Estadual Fritz Plaumann, em Concórdia, que já é aberto para visitação, a exemplo de outros três.

O que inspira o governo é o sucesso dos parques dos Estados Unidos e de outros países, que atraem milhares de turistas do mundo todo e aquecem a economia com a oferta de produtos agroecológicos regionais, souvenirs, uso da rede hoteleira, restaurantes, comércio local e outros serviços. Pelas características únicas da natureza exuberante do Estado, a expectativa é de crescente interesse por visitação nacional e internacional. Segundo Waltrich, as pessoas só preservam o que conhecem. Atualmente, a Serra do Tabuleiro recebe cerca de 40 mil visitantes por ano e o Rio Vermelho recebe anualmente 25 mil.

Os parques estaduais são o Acaraí, em São Francisco do Sul; Serra do Tabuleiro em Palhoça; Rio Vermelho em Florianópolis; da Serra Furada em Orleans e Grão-Pará; das Araucárias, em São Domingos; Fritz Plaumann; e o Rio Canoas em Campos Novos. E as reservas biológicas são: Canela Preta em Botuverá e Nova Trento; Aguaí em Morro Grande, Nova Veneza, Siderópolis e Treviso; Sassafrás, no município de Benedito Novo, e Refúgio da Raulinoa (planta ameaçada de extinção), em Lontras e Indaial. Além disso, SC sedia grandes parques e reservas nacionais, cuja gestão é de órgãos ambientais da União.
http://dc.clicrbs.com.br