Escolha a cidade

SANTARÉM E ALTER DO CHÃO ROTEIRO MUIRAQUITÃ – FLONA

1º Dia – Santarém Em horário previamente agendado, haverá o Traslado do Aeroporto de Santarém para Vila de Alter do Chão, acomodação no hotel ou pousada. À tarde, visita ao pequeno centro de Alter do Chão e sua praia.
2º Dia – Alter do Chão – Lago Verde / Ponta de Pedras / Ponta do Jarí Após, o café da manhã inicio da travessia do Lago Verde em canoa canadense ou lancha com destino. dando inicio à caminhada que nos levará à Serra Piroca, ponto mais elevado da região. Neste percurso a vegetação predominante é o cerrado. A subida é íngreme, mas relativamente curta. Depois de uma hora de caminhada, iremos alcançar o topo da serra, onde seremos brindados com uma visão espetacular de 360º, onde poderemos observar o Rio Tapajós, que em alguns trechos atinge uma largura de mais de 20 km. O Lago Verde com suas inúmeras baías. Prosseguiremos pelo Lago Vede com destino a uma baía com vegetação submersa. As árvores são pequenas com troncos grossos, a paisagem é belíssima, com possibilidade de visualização de peixes e observação de aves, o desembarque será numa pequena praia prosseguindo por uma trilha com destino a comunidade de Ponta de Pedras, a vegetação é composto de savana, um tipo de cerrado e floresta um destaque na trilha é a seringueira (Hevea Brasiliensis) de grande importância econômica para a Amazônia no século passado. Parada para um breve descanso, seguindo de lancha até a Ponta do Jarí, um canal natural de ligação entre o rio Tapajós (águas claras) e o Amazonas (águas barrentas). A Ponta do Jarí é uma área inundada e dormitório de papagaios e garças a revoada pode ser observada ao entardecer ou amanhecer, dependendo do período do ano é possível à observação dos jacarés.
3º Dia – Alter do Chão – FLONA- Comunidade de Maguary /Jamaraguá/ Belterra Visita a comunidade de Maguary, localizada dentro da Floresta Nacional do Tapajós, o acesso pode ser feito de Jeep ou Barco, conhecendo as praias de Pindobal ou Aramanai. A comunidade faz parte do projeto de apoio ao Manejo Florestal Sustentável da Amazônia, o passeio propicia ao visitante conhecimento sobre a utilização dos recursos naturais pelas populações ribeirinhas (tradicionais). A comunidade vive da produção de farinha de mandioca, feijão e arroz para subsistência. O couro ecológico (artesanal) é a nova fonte de renda, durante a visita é possível conhecer todo processo de transformação do látex em produtos ecologicamente correto. Seguiremos depois 3 km até a Comunidade de Jamaraguá uma das menores da Floresta Nacional do Tapajós. Em 1934 nascia Belterra ou Companhia Ford Industrial do Brasil, subsidiaria da Ford Motor Company do empresário Henry Ford o projeto era transformar a região em maior produtora de látex do mundo, no entanto, algumas sementes de seringas foram levadas como contrabando para Ásia, provocou o declínio da economia. O modelo arquitetônico das cidades americanas ainda esta presente nas casas de madeira pintadas de verde e branco, igreja batista e a caixa d‘água com sua estrutura ferro. Retorno ao hotel .
4º Dia – Alter do Chão Em horário pré-estabelecido, traslado do hotel ao Aeroporto de Santarém. Fim dos serviços.

Atitude Consultoria em Turismo e Cultura Ltda. CNPJ: 07.959.068/0001.41 - Endereço: Av. Afonso Pena, 2.881, Funcionários, Belo Horizonte, Brasil.